Loading...
Saúde e Bem-Estar

Guia básico para alimentação natural canina

alimentação natural canina

Se você optar por esta solução, você deve respeitar absolutamente certas regras para garantir o equilíbrio de alimentar do seu cão.

A alimentação natural canina deve consistir num terço do arroz ou das massas, um terço da carne e um terço dos vegetais. Atenção: arroz e macarrão devem ser cozidos muito bem.  Mas não cozinhe demais os outros alimentos, caso contrário você irá destruir a maioria das vitaminas.

As doses a serem administradas devem ser adaptadas à idade do cão e estabelecidas em relação ao seu peso. A Cidade Canina sempre aconselha a visita ao veterinário. 

Como equilibrar adequadamente a dieta natural?

Os alimentos podem ser classificados em três categorias: as que sempre devem ser dadas, as que devem ser dadas de tempos em tempos e os alimentos que devemos evitar.

 alimentação natural canina

Comida para sempre dar ao seu cachorro

– carne bovina, vitela, carne de carneiro (pode ser crua)

– miudezas (coração, fígado)

– Carne de aves (sem ossos)

– Leite, queijos não fermentados (preste atenção ao risco de diarréia com leite em cães que perderam o hábito de beber, prefira o leite com uma ou duas gemas de ovos)

– cereais (soja, arroz, cevada, milho, aveia, trigo germinado ou macarrão)

– vegetais verdes (sem repolho, muito fermentável ou tomate, também ácido)

– frutas

– mel

Alimento para dar às vezes ao seu cão

– Gorduras (margarina, bacon fresco, manteiga fresca, óleos vegetais de primeira pressão: azeitona, milho, girassol). Pode ser administrado uma ou duas vezes por semana, sempre cruas.

– macarrão (apenas para adultos)

– Queijos brancos frescos

– pão velho (dê as vezes como um agrado)

– alho (não mais de uma vez por semana)

– banana (a digestão é difícil)

– peixe cozido

– fermento de cerveja (duas vezes por semana)

Alimentos que nunca se deve dar ao seu cão

– preparações com molhos

– Gorduras cozidas

– charcutaria

– peixe cru (muito rico em fósforo)

– Queijos fermentados

– batatas (o amido é muito difícil de digerir)

– ervilhas (risco de fermentação)

– Produtos doces (doces, açúcar, chocolate, bolos, creme …)

Alimentos importantes a serem introduzidos na dieta

– rim, fígado

– ovos

– leite

– óleos vegetais

– fermento de cerveja

– carne

– vegetais

– manteiga

Na dieta natural, recomenda-se uma ingestão de óleo de mesa de aproximadamente 2% na dieta para um cão adulto, uma colher de sobremesa por 454 g de alimentos cozidos ou por copo de comida seca , ao máximo. Isso é muitas vezes “defendido” pela beleza do pelo.

Esse é um guia básico para alimentação natural canina, mas lembramos da importância de sempre consultar um veterinário.

Ainda falaremos sobre alimentações ainda mais elaboradas, que atendem as exigências de órgãos internacionais de nutrição como a AAFCO, NRC e FEDIAF, para profissionais do mercado pet e pessoas querendo empreender nesse segmento, então fique atento!

Gostou? Confira mais sobre saúde e bem-estar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com